Está com o carro barulhento? Saiba que, assim como o nosso corpo, ele também demonstra que algo não está bem por meio de ruídos. Contudo, há uma diferença importante entre as duas máquinas: o carro não fala! 

Sendo assim, é essencial saber identificar o que pode estar acontecendo e procurar o auxílio necessário para solucionar o problema. 

Para ajudar nessa missão, a seguir, vamos apresentar alguns barulhos recorrentes, explicando o que cada um pode significar. Está preparado? Então siga com a leitura! 

Freios 

Quando você freia, tem notado um “chiado”? Esse barulho é bem comum e pode indicar a necessidade da troca das pastilhas de freio.

De forma geral, a recomendação é de que a sua substituição seja realizada a cada 30 mil km rodados, mas é preciso ficar atento ao manual e aos sinais do seu carro. 

Se você acabou de trocar as pastilhas e, mesmo assim, o veículo tem apresentado esse ruído, pode ser que elas sejam de má qualidade ou muito duras. Por isso, é importante ficar de olho também na compra dessas peças, que estão diretamente relacionadas ao desempenho e à vida útil dos discos do carro.

Direção 

Quando você mexe no volante, tem percebido que a direção está mais dura e escutado um barulho parecido com um assobio? Esses sinais podem indicar que o nível de óleo da direção hidráulica está abaixo do ideal. 

A frequência das trocas devem ocorrer, normalmente, a cada 10 mil km —, sendo necessário confirmar essa informação no manual do veículo. 

Contudo, se você está escutando ruídos antes desse período, é possível que esteja ocorrendo um vazamento de óleo. Para tirar a dúvida, é preciso checar se há pingos da substância no chão onde o carro ficou estacionado. 

Motor 

O motor desempenha as funções mais importantes para o correto funcionamento de um veículo. Por isso, existem vários barulhos que podem ser decorrentes de algum problema do “coração do carro”. 

A falta de água do radiador, por exemplo, é um dos mais comuns, que pode ser identificado com o barulho similar ao de um vazamento. 

No entanto, vale ressaltar a importância de, além de ficar atento a esse tipo de ruído, verificar com frequência o nível de água no reservatório e o termômetro do painel. O descuido pode gerar graves problemas, como o aquecimento do motor, com danos irreversíveis. 

Outro barulho comum é aquele que acontece quando o motorista dá a partida ou engata a marcha para o carro entrar em movimento, apontando problemas no coxim — peça essencial para amortecer as vibrações do câmbio e do motor, deixando-os firmes em suas posições adequadas. 

Como você pôde ver, um carro barulhento pode indicar uma série de falhas no seu funcionamento e desempenho. Sendo assim, é importante que as causas dos ruídos sejam identificadas rapidamente para buscar a melhor solução. Muitas vezes, eles ocorrem pelo desgaste natural das peças. Porém, podem revelar problemas mais sérios! 

E aí, gostou das nossas dicas sobre carro barulhento? Então aproveite para compartilhá-las com seus amigos nas redes sociais!